o pouco que sobrou
1:09 PM"Irritante. Talvez seja uma palavra idiota para definir tudo isso, mas é tudo que eu sinto nesse momento, é tudo que eu penso que você é, e é tudo que eu consigo dizer. Também é tudo que eu sou. Queria eu estar concentrada, olhos bem abertos com um livro nas mãos, engolindo as palavras como se fizessem parte da respiração. Mas não consigo, me desconcentro, me lembro do quanto você me irrita e do quanto antes eu gostava de você - e é engraçado pensar que esse antes era sábado passado. Talvez eu volte a gostar de você amanhã, ou depois de amanhã, quem sabe daqui há um mês. Agora você só me irrita me olhando com esses olhos e essas caras tristes, como se eu fosse uma espécie de pessoa que te faz sofrer. Deixa disso, você nunca me amou e agora eu também me pergunto se te amei um dia, ou se tudo que eu fiz não deixou de ser uma mentira. E percebo que estou agindo como uma velha amarga idiota, mas é tudo que eu sinto agora. E agora eu me pergunto também se irritação é tudo que velhas amargas idiotas sentem. Não importa. Pelo menos, agora, isso é o que eu sinto. E talvez eu ainda seja um pouco mais importante do que velhas amargas idiotas. Só um pouquinho."

— Letícia Loureiro. (via perdurar)

(via conotativa-deactivated20120217)

1:07 PM"Há pessoas que transformam o sol numa simples mancha amarela, mas há aquelas que fazem de uma simples mancha amarela o próprio sol."

— Picasso. (via amoremdoseselevadas)

(Source: psicografando, via onze-minutos)